Comando Militar do Norte recebe Reunião Regional do Projeto Cenários de Defesa 2040
Data: 06/08/2019

Belém (PA) – Nos dias 3 e 4 de julho, o Ministério da Defesa (MD) promoveu, em Belém, a Reunião Regional do Projeto Cenários de Defesa 2040, com o apoio da Escola Superior de Guerra (ESG), do Comando Militar do Norte, do 4º Distrito Naval e da Ala 9. No evento, militares das Forças Armadas e Auxiliares, juntamente com representantes de instituições civis da sociedade paraense, participaram de intensas atividades para identificar tendências e incertezas que poderão impactar a Defesa do Brasil até o ano de 2040.

Nos dois dias da Reunião, que ocorreu no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar, grupos de trabalho analisaram as sementes de futuro percebidas na realidade atual. Esses subsídios serão utilizados para a elaboração de cenários para a defesa do Brasil possíveis de ocorrer em 2040. Tais cenários orientarão o processo de planejamento estratégico do Ministério da Defesa, incluindo a formulação da Política Nacional de Defesa, a Estratégia Nacional de Defesa e o Planejamento Baseado em Capacidades. Dessa forma, as percepções de futuro colhidas na capital paraense contribuirão para a elaboração das políticas públicas de defesa nacionais.

Em Belém, a pluralidade dos participantes trouxe um retrato da visão de diferentes segmentos da sociedade sobre a defesa. “A defesa não é somente o componente militar. Gostaríamos de ouvir e assimilar as percepções da maior amplitude possível da sociedade, não restringindo ao grupo dos militares, e sim de todos os componentes da nação. É importante ouvir todos aqueles que pensam o Brasil, com todas suas diferentes especificidades regionais. Dessa forma, o país poderá construir Forças Armadas capazes de garantir uma Defesa eficaz, que garanta a soberania do país e contribua para a liberdade decisória necessária à defesa dos interesses nacionais frente aos diversos atores internacionais”, contextualiza o Diretor do Centro de Geopolítica e Estudos Estratégicos da ESG, General de Brigada José Eustáquio Nogueira Guimarães.

Eventos similares ocorrem em todas as regiões do território brasileiro. Como finaliza o General Eustáquio, “a proposta de ouvir a todos é para conhecer como cada uma das regiões do país percebe como será o futuro daqui a 20 anos”. Dessa forma, a Amazônia Oriental oferece sua contribuição para a construção de uma estrutura de Defesa flexível e integrada, adequada aos desafios que estão por vir.